Central de atendimento - (48) 3029.0099

Você está em: Notícias

Hipoglicemia

#Saúde e Nutrição

A hipoglicemia é um distúrbio provocado pela baixa concentração de glicose (açúcar) no sangue, que pode afetar pessoas portadoras de diabetes ou não. É considerada como um efeito colateral do tratamento do diabetes, mas diversos outros fatores também podem levar uma pessoa a desenvolver um quadro hipoglicêmico. 

Existem dois tipos de hipoglicemia: a hipoglicemia de jejum e a pós-prandial ou reativa. A diferença entre as duas é simples: a de jejum ocorre antes das refeições e a pós-prandial ocorre após as refeições. Este segundo tipo não é tão comum quanto o primeiro, mas ainda assim aparece com alguma frequência. 

Os sintomas mais comuns são: confusão mental, comportamento anormal e dificuldade em realizar atividades simples e de cumprir tarefas rotineiras. Pode aparecer ainda, outros sintomas menos comuns como convulsões, perda de consciência e coma. Palpitações, tremores, ansiedade, suor frio, fome excessiva e formigamento ao redor da boca também podem ser causados pela hipoglicemia. Mas cuidado: estes não são sintomas exclusivos deste distúrbio. Recomenda-se um exame de sangue específico para saber se a causa é realmente a hipoglicemia ou não, já que a hipoglicemia pode ser um indicador de algum problema de saúde mais grave.

O diagnóstico é feito geralmente por meio da observação clínica. No entanto, poderá ser necessário que o médico peça exames para diagnosticar o distúrbio como a glicemia de jejum. 

O tratamento pode ser inicial ou imediato. O tratamento inicial depende, primeiramente, dos sintomas apresentados. Sinais mais simples da doença podem ser tratados por meio da ingestão de açúcar, como doces e sucos de frutas. No entanto, se os sintomas forem mais severos, o paciente talvez necessite de injeções de glucagon ou de glicose intravenosa, alem de mudanças na dieta e na rotina de exercícios físicos.

A prevenção da hipoglicemia inclui:

- evitar jejuns prolongados;

- comer, de preferência, de 3 em 3 horas;

- consumir alimentos ricos em fibras como legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas (feijões, ervilha, soja e lentilha);

- evitar o consumo de doces;

- praticar exercícios físicos regularmente.

Fonte: http://marcca.ag/1LCjq4y

Publicado em 12.06.2017

Relacionados

Ver mais posts
Grupo Merya

Todos os direitos reservados. Sonitec 2017.

por Nacionalvox