Sonitec | diagnóstico médico por imagem


É o exame para o diagnóstico da osteoporose. Definido pela Organização mundial de Saúde, em 1994, como padrão ouro no diagnóstico, prognóstico e monitoramento da densidade mineral óssea.

O exame utiliza a tecnologia dos raios X para fazer a quantificação. A técnica mais atual para esta medição é a DXA (absorciometria por dupla emissão de raios X). A dose de radiação efetiva na Densitometria Óssea DXA é de 1 a 5 µSv por exame. Ela equivale a radiação natural de fundo, 5 a 8 µSv, que recebemos diariamente do ambiente.

O que é osteoporose?

"Osteoporose é uma desordem esquelética caracterizada pelo comprometimento da resistência óssea, predispondo a um risco aumentado de fraturas. Resistência óssea reflete a integração entre dois parâmetros principais: densidade e qualidade ósseas." (NIH Consensus Development Panel. JAMA. 2001; 285: 785-795.).

Quais as indicações da Densitometria Óssea?

É o método mais indicado para:
• Detectar baixa densidade óssea, antes de uma fratura ocorrer.
• Prever as chances estatísticas de ocorrer uma fratura no futuro.
• Auxiliar um diagnóstico de osteoporose se existiu uma fratura.
• Determinar a taxa de perda de massa óssea.
• Avaliar os efeitos do tratamento. Como é feito o exame?

A Densitometria Óssea é um procedimento simples, confortável e não invasivo. O paciente permanece deitado, enquanto o “braço” do equipamento move-se, adquirindo as informações do exame. Utilizam-se acessórios, como por exemplo, o bloco de espuma para as pernas e o suporte para os pés que auxiliam no posicionamento ideal da região analisada.

Durante todo o procedimento o paciente é orientado a permanecer imóvel, mas pode respirar normalmente e ficar relaxado. Todos os procedimentos que envolvem o exame levam em torno de 20 minutos, mas o tempo médio de permanência no densitômetro para a aquisição da imagem é de 5 minutos.